domingo, 11 de novembro de 2012

O BIFE JÁ NÃO AGUENTA

.
O BIFE JÁ NÃO AGUENTA TANTA POLÉMICA

.


Pertenci a um grupo de pessoas que podia comer bife de vaca todos os dias, embora, por razões de saúde, o não fizesse. Hoje pertenço aos que o não podem fazer por razões económicas.


As carnes vermelhas, em excesso, fazem mal. As de porco também, e muitos outros alimentos o fazem de igual modo. Mas na realidade o que está na ordem do dia é o consumo do bife da vaca.


Por falta de dinheiro, já o foi por causa das vacas loucas, o consumo deste tipo de carne nos dias de hoje está em crise.


Do mesmo modo que na nossa vida de cidadão Português, em Portugal, quem vive do comércio da dita carne ganha menos dinheiro, e as vacas vivem mais tempo. É a crise na sua visão mais simplista.


As declarações da senhora Presidente do Banco Alimentar Contra a Fome provocaram uma azia quase geral nas gentes que pensam tudo saber e poder dizer. Sedentas de protagonismo, fartaram-se de disparar a torto e a direito, no intuito, sempre presente neste tipo de coisas e neste tipo de indivíduos, de, em bicos de pés, parecerem importantes.


As declarações da senhora Presidente do Banco Alimentar, mais não foram que a transmissão das ideias que o comum dos Portugueses tem, de tudo o que se vai passando no nosso País e na educação que nos tem sido imposta ao longo dos últimos anos.


As declarações da senhora Presidente do Banco Alimentar Contra a Fome terão sido desastradas na sua forma, embora absolutamente verdadeiras no seu conteúdo. Em nenhum momento ouvi qualquer elogio à pobreza ou ao empobrecimento. Em nenhum momento ouvi que achava negativo as pessoas quererem viver melhor do que vivem. Ouvi sim que é mau utilizar o crédito para criar um estilo de vida que não seja o real nem esteja de acordo com as presentes possibilidades de cada um. Ouvi sim que vamos empobrecer, mas isso não quer dizer que o deseje, antes é a constatação óbvia de uma realidade que a todos toca. Não há dinheiro, e temos de viver com isso. Para além disso estamos na verdade a comer menos bife.


Os detractores da senhora Presidente do Banco Alimentar são cidadãos politizados que recusam dar esmolas aos pobres com a desculpa, esfarrapada, de assim não desresponsabilizarem o Estado das suas obrigações.


Os detractores da senhora Presidente do Banco Alimentar são cidadãos politizados que julgam precipitadamente, com o intuito de fazer passar as suas teses, as únicas válidas, que normalmente vão ao arrepio das normais ideias do normal cidadão.


Os detractores da senhora Presidente do Banco Alimentar tentaram colocá-la sob suspeição do que a motiva e das ideias que defende.


Os detractores da senhora Presidente do Banco Alimentar, cuja missão primeira nas suas vidas é a de criar desconfiança sobre tudo o que mexe e manda, excepto de si mesmos e de quem os segue, elaboraram teses descabeladas, maldosas e delirantes, mostraram mais uma vez as suas taras em diarreicas verborreias e com elas provocaram a aparição de petições para a destituição da Sra. D. Isabel Jonet, que, como corolário, ameaçam já a próxima recolha de alimentos do Banco Alimentar.


Os detractores da senhora Presidente do Banco Alimentar Contra a Fome esquecem, porque lhes convém, que o Banco Alimentar não trata apenas da fome, procura educar (palavra que muitos deste detractores não gostam nem de ouvir falar) na partilha e na solidariedade. E é essa partilha e essa solidariedade que estão a tentar por em causa. Se a próxima recolha de alimentos for um fracasso, serão milhares os nossos concidadãos que sofrerão com a falta de alimentos e com a falta da "mentalidade caritativa" de cada um.


Aos detractores da senhora Presidente do Banco Alimentar só interessa a polémica, não se importando minimamente com o facto de estarem a denegrir uma pessoa, mas também e acima de tudo, uma instituição que alimenta eficazmente, há dezenas de anos, milhares de pessoas com carências económicas. Esse interesse que norteia estas gentes só vem demonstrar que para além da fome que infelizmente grassa um pouco por todo o País, há muita miséria, neste caso mais moral do que física.


Aos detractores da senhora Presidente do Banco Alimentar Contra a Fome, só apetece dizer -"Deixem trabalhar a senhora no melhor que ela sabe fazer pelos Portugueses"


.

1 comentário:

Fabio Esteves disse...

boa tarde
Gostaria de o aconselhar a não escrever os textos do seu blog no microsoft word e depois copiá-los para o editor do blogger. Ficam com uma configuração diferente e os RSS deixam de funcionar.