sábado, 29 de outubro de 2011

COMO EU GOSTAVA DE SÁ CARNEIRO

.
´.

NÃO SE ESQUEÇA, MUDE A HORA

.
ATRASE OS RELÓGIOS
.
.

MÃEZINHA

VACAS E COMPANHIA

.

.

Ó ÁLVARO, EU ATÉ GOSTAVA UM BOCADINHO DE TI, HOMEM!

.
ANDAS A DESILUDIR-ME, ÁLVARO
.
Das desilusões que a nível geral me tens provocado, talvez que por falta dos meios que não tens para gerir convenientemente tão grande Ministério, não vou falar agora. 
Foste para mim, uma lufada de ar fresco na habitual politiquice Nacional, com aquela coisa de "chamem-me Álvaro, que eu gosto".
Não é que eu entenda que os gajos todos te devam chamar assim, afinal sempre és Ministro e mereces um bocadinho de respeito, mas nós, os que em ti votamos e acreditamos (sim, que embora ninguém soubesse que irias ser tu o eleito na altura das votações, os votos devem ser-te extensivos à posteriori) podemos e devemos tratar-te como assim o queres. Somos uma espécie de amigos do peito. Os outros que te tratem por Senhor Ministro.
Mas hoje, Álvaro, meu amigo, fiquei a saber que tens desrespeitado os meus outros amigos e conterrâneos, e porque para além de amigos como tu, são conterrâneos, passam à tua frente, como facilmente entenderás. E, diga-se em abono da verdade, fiquei um bocadito aborrecido contigo. Fiquei sim, fiquei!
Eu sei Álvaro, eu sei, que até um dos meus amigos, aquele a quem desconsideraste, disse no outro dia que era impossível dar conta de tão grande ministério sozinho e que por estares só com tamanha obra te estarão a queimar em fogo lento e que o que fariam melhor era dividir a coisa em duas ou três para poderes dar conta da parte que te passasse a dizer respeito, e que por isso até tens um bocadinho de desculpas nas falhas que tens tido, mas porque o disse não é razão para que te perdoe a malcriação. Isso é que não, Álvaro!
Quando falam connosco, é de bom tom respondermos. Quando pedimos para formalizarem um pedido, é de bom tom dar-lhe seguimento e despachá-lo com alguma brevidade. Não é bonito fazermo-nos de esquecidos ou, pior, mandarmos um qualquer subalterno responder por nós, como se o nosso interlocutor não merecesse mais consideração ou respeito do que isso. Também não será de bom tom informar a imprensa das intensões de fusão de empresas de transportes ou de conversações com autarcas, sem, aos ditos autarcas, lhes dar cavaco.
E depois, homem de Deus, o teu camarada que te pediu uma audiência para que tratassem de assuntos urgentes, representa mais de um milhão e meio de pessoas. Quinze por cento da população que juraste servir. Não te lembraste disso? Que se te passou pela mona para o desconsiderares, e aos seus reprentados, dessa forma?
Fiquei triste contigo. Mais do que isso, fiquei desiludido!
Ainda por cima eu faço parte daqueles 1,5 milhões de tipos que o meu amigo Rui representa. Não te admito que me enxovalhes desta maneira.
"Que seja a última vez que me fazes isto, óbiste?"

.
.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

UMA ONDA DE RENÚNCIAS

.
QUEM SERÁ O PRÓXIMO?
.
José Pedro Aguiar-Branco, Ministro da Defesa do Governo de Portugal, que tem residência no Porto, tinha atribuído um subsídio de alojamento no valor de 1035 euros brutos, correspondentes a 75 por cento das ajudas de custo diárias, mas decidiu, em solidariedade com os colegas do Governo (teria sido mais bonito se tivesse sidio em solidariedade com o povo Português) renunciar também a esse subsídio de alojamento, apesar de não ter casa própria em Lisboa.

Esta decisão segue-se à do ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, e à do secretário de Estado das Comunidades, Jose Cesário, de renunciarem aos respectivos subsídios.
.

ACABOU O SEGURO DE COLHEITAS

.




Por causa da dívida (60milhões) e da falta de dinheiro, e ainda por manifesta má gestão anterior, o seguro de colheitas acabou.
Como é de prever, os agricultores estão satisfeitíssimos com tudo isto, agradecendo penhoradamente a São Sócrates.

.

ALLGARVE / POORTUGAL

.
SEM QUAISQUER COMENTÁRIOS




.

DAVID GARRETT

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

EDP - PLANO NACIONAL DE BARRAGENS


É MESMO DISTO QUE PORTUGAL PRECISA!

.
GREVE GERAL
.
Pouco falta para não passarmos de um bando de Gregos.
.
Força, p´rá frente co'a  paragem de toda a gentinha.
O último a sair que faça o favor de fechar a porta (por causa das correntes de ar).
.
.
ESTAS CENTRAIS SINDICAIS É QUE A SABEM TODA! (Excepto trabalhar, claro!)
.
Deus nos valha!
Segundo alguns "heróis", é mesmo disto que Portugal precisa.
Haja pachorra!
.

Agua engarrafada, beba da torneira
refrigerantes, beba água
congelados e refeições prontas, coma productos frescos e faça as suas refeições
espectáculos, vá menos vezes
restaurantes, vá menos vezes ou escolha os "low cost"
frutas e conservas, coma fresca
óleos e margarinas, use azeite e manteiga
etc.
aprenda a poupar e a fazer você mesmo, vai ver que resulta
.
Aventar
.

SEM PALAVRAS (MINHAS)


quarta-feira, 12 de outubro de 2011

ISALTINO PERTO DO FIM?

.
NÃO HÁ DIREITO, NÃO SE FAZ!
.
O senhor Isaltino, o do sobrinho rico e taxista na Suiça, e também o que foi preso e solto em menos de 24horas, e de quem já falamos várias vezes, está a passar, coitado, um mau bocado.

Amado de todas as maneiras e feitios pelos seus munícipes, está em vias de dar com os costados na pildra por dois anos.

Claro que não vai ser bem assim, mas são as notícias que correm. O homem tem muitos e bons advogados a tratarem dos seus assuntos na justiça.

Agora, o Tribunal Constitucional rejeitou o recurso que este senhor tinha “metido”, e, apesar de ainda ter alguns dias de folga, tudo leva a crer que vai voltar aos calabouços.

Esperemos mais uns dias para ver no que isto dá, já que até há quem diga que a população de Oeiras não vai permitir que o senhor Isaltino vá preso, prevendo-se greves de fome, cortes no trânsito, manifestações mais ou menos pacíficas e, pasme-se, até há quem se proponha ir diariamente à prisão levar-lhe faisão e chouriças de sangue e alheiras e presunto e…e…e…, no caso de não conseguirem evitar que ele vá de cana.


.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

VAMOS LÁ A FAZER POUCO BARULHO

.
Somos um País dos mais barulhentos que por aí há.
As crianças berram, os adultos falam para o parceiro do lado de modo a que toda a gente os ouça perfeitamente por mais afastados que estejam, há rádios que têm rodas e passam por nós em altos berros, e numa enorme quantidade de exemplos que se poderiam dar, sobressaem os automóveis que nas nossas ruas passam fazendo um ruído ensurdecedor.
Ora, pensando no nosso bem estar, ainda há quem o faça, um grupo de investigadores da Universidade do Minho, inventou um novo pavimento que faz com que os carros "falem baixinho", tendo esse pavimento sido já experimentado numa secção de Auto Estrada ao largo de Braga (variante sul de Braga).
Este pavimento é, para além do já exposto, mais barato, o que o torna ainda mais interessante.
Pena é que estes investigadores, ou outros, se não debrucem sobre o enorme ruído, por vezes insurdecedor, que os políticos, jornalistas, e quejandos, fazem no nosso dia-a-dia.
Se o fizessem, e encontrassem algum resultado digno de ser apresentado, seria de certo uma solução sublime.
.

A CIDADE DO PORTO NO INÍCIO DO SÉCULO XX

.

.

O SENHOR JARDIM, DA MADEIRA



ORA DIGAM LÁ OUTRA VEZ?
Alberto João teve uma votação abaixo dos 50%.
Uma vergonha para o líder do PSD Madeira.
Demita-se senhor Jardim, mesmo com esta maioria absoluta.
Parece que é assim que todos os partidos do Contenente entendem que deva ser.
Há pessoas para quem é difícil parabenizar (como diz um amigo meu) alguns dos que ganham.
Agora mais a sério,
PARABÉNS SENHOR JARDIM, AINDA NÃO FOI DESTA QUE O PUSERAM NA RUA!
Parabéns também para o CDS que teve uma votação histórica.
Derrota em toda a linha para todos os outros partidos concorrentes.



.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

MAIS UMA SUPERTAÇA PARA O F.C. PORTO

 .
Não importa de que modalidade falemos, quando falamos do FCPorto, falamos de troféus conquistados.
Desta vez falo de Basquetebol, como antes falei de Hóquei, Bilhar ou Andebol, e noutras alturas do muito mais mediático Futebol.
Em Vagos, o CAB Madeira veio defrontar o FCPorto para apurar o vencedor da Supertaça de Basquetebol.
Com naturalidade os portistas venceram por 76-62, sendo este o primeiro troféu da presente época.

AVENTAR

.

domingo, 2 de outubro de 2011

SONY A77, UMA DESILUSÃO? (Sony A77, a disappointment?) - Updated

.
O meu interesse por uma Sony A 77 é conhecido por muitos dos meus amigos.
A cada passo são-me enviados artigos sobre a dita câmara.
Desta vez, o que me enviaram quase destruiu por completo a minha vontade de vir a comprar uma.
Trata-se de um estudo comparativo onde se poderá ver que, em quase todas as circunstâncias, a qualidade das imagens produzidas pela Sony, no que respeita ao ruído, é bastante inferior às restantes câmaras.
O link está abaixo. Vejam vocês mesmos.

My beeing interested on Sony A 77  is common knowledge to most of my friends.
They have been sending me almost every day articles about this camera.
The last thing sent to me has almost completely destroyed my will of buying one.
It is a comparative study on wich you are able to see that in almost all circumstances, the quality of Sony's immagies, concerning the noise, is much worse comparing to other cameras.
The link is below.
See for yourselves.

http://forums.dpreview.com/reviews/studiocompare.asp#baseDir=%2Freviews_data&cameraDataSubdir=boxshot&indexFileName=boxshotindex.xml&presetsFileName=boxshotpresets.xml&showDescriptions=false&headerTitle=Studio%20scene&headerSubTitle=Standard%20studio%20scene%20comparison&masterCamera=sony_slta77&masterSample=dsc00236.acr&slotsCount=4&slot0Camera=sony_slta77&slot0Sample=dsc00236.acr&slot0DisableCameraSelection=true&slot0DisableSampleSelection=true&slot0LinkWithMaster=true&slot1Camera=pentax_k5&slot1Sample=imgp3866.acr&slot2Camera=nikon_d7000&slot2Sample=dsc1_1888.acr&slot3Camera=canon_eos5dmkii&slot3Sample=img_0050.acr&x=0.5308481774212577&y=0.6308153288124903


UPDATE

The same test whith the last raw converter (Adobe 6.5)


http://forums.dpreview.com/reviews/studiocompare.asp#baseDir=%2Freviews_data&cameraDataSubdir=boxshot&indexFileName=boxshotindex.xml&presetsFileName=boxshotpresets.xml&showDescriptions=false&headerTitle=Studio%20scene&headerSubTitle=Standard%20studio%20scene%20comparison&masterCamera=sony_slta77&masterSample=dsc00236.acr&slotsCount=4&slot0Camera=sony_slta77&slot0Sample=dsc00236.acr&slot0DisableCameraSelection=true&slot0DisableSampleSelection=true&slot0LinkWithMaster=true&slot1Camera=pentax_k5&slot1Sample=imgp3866.acr&slot2Camera=nikon_d7000&slot2Sample=dsc1_1888.acr&slot3Camera=canon_eos5dmkii&slot3Sample=img_0050.acr&x=0.513831544178365&y=0.6960713688384619

THERE ARE NO SIGNIFICANT DIFFERENCES No
No

JARDIM TERÁ RAZÃO?

  .

"O pecado da Madeira foi saber aproveitar a autonomia de quem quis continuar a ser português"



O chefe do Executivo madeirense explicitou que soube "resistir", mas que "agora é o momento de negociar e regularizar", sem o que entende que não pode "ir para a frente".
Jardim entende que "o pecado da Madeira foi saber aproveitar a autonomia de quem quis continuar a ser português" no processo depois do 25 de abril.
"Porque não optámos pela independência, mas por ser portugueses, embora com autonomia própria", frisou, acrescentando que, "se calhar, Lisboa ficou aborrecida com isso. Se pudesse queria entregar tudo. Ia a Madeira, Açores e as Berlengas".

"Angola tem petróleo, ouro e diamantes, mas Lisboa continuou a mandar-lhes dinheiro e a pagar dívidas"


Para Jardim, "o pecado da Madeira foi primeiro ganhar autonomia política, quando as antigas colónias romperam com Lisboa", acrescentando que o Estado português "continuou a mandar-lhes dinheiro de graça".
Mencionou que "Angola tem petróleo, ouro e diamantes, mas Lisboa continuou a mandar-lhes dinheiro e a pagar dívidas".
Referiu mais uma vez que decidiu aumentar a dívida da Madeira para evitar que a região parasse, destacando que esta "tem património. Tem ativos. Não comeu e bebeu o dinheiro. Não gastou em subsídios. Não está como as empresas públicas, que só têm coisas velhas no seu património".

"Por que é que o Estado português continua a esconder a quantidade de dinheiro que direta e indiretamente dá às colónias desde 1974"


O candidato do PSD-M questionou "por que é que o Estado português continua a esconder a quantidade de dinheiro que direta e indiretamente dá às colónias desde 1974 e só fala da Madeira?", justificando a pergunta com o argumento de que o Governo Regional "pôs tudo clarinho cá fora": onde estão as dívidas e onde gastou o dinheiro.
"Onde está a dívida direta do Estado?", interrogou.
In Expresso


Aventar
.