quinta-feira, 12 de agosto de 2010

PRISÃO PERPÉTUA E TRABALHOS FORÇADOS A LIMPAR MATAS E A APAGAR FOGOS

.
E O MESMO PARA OS SEUS MANDANTES
.
A par das mais ignóbeis acções, a de incendiário merece nesta altura do ano, sempre e todos os anos, o mais veemente repúdio de toda a gente. Bem, de toda não, já que há muita gentinha que lucra enormemente com os incêndios e de entre essa, bastantes há, demasiados mesmo, que incentivarão outros para que os provoquem.
Também amiúde, um ou outro dos incendiários do nosso País, é apanhado. Uns com a boca na botija, vulgo em flagrante, e outros não. de uma maneira ou de outra, são considerados "alegados incendiários" e em pouco tempo andarão de novo em liberdade, para poderem continuar com as suas acções.
Em Portugal, os coitadinhos dos meliantes, mesmo os que tenham cometido o mais execrável dos crimes,
são alegados, são tolinhos para não poderem ser acusados de saber o que estavam a fazer, e, mesmo quando se prova que um deles é o autor, o mentor e tudo o mais, do crime cometido, tem uma pena que me parece leve. Mesmo um assassino em série, não pode ficar preso para toda a vida, nem ser sujeito a trabalhos forçados.
Mas neste caso, e ainda agora foi apanhado em flagrante mais um incendiário e outro está preso mas é só mais um alegado incendiário, não entendo a razão de não estar contemplado no sistema penal Português, uma pena que obrigue estes tipos a limpar matas, a abrir caminhos para que os carros de bombeiros possam passar, a apagar fogos, e outros trabalhos com estes relacionados. Antes, estes e outros, têm problemas psicológicos dentro das prisões se não tiverem os canais de televisão que entendem merecer, os vídeos que entendam querer ver e outras mordomias que eu não entendo. Mas há quem entenda e lute para que tenham cada vez mais.
Com tanta coisa  que a A.R. pode fazer, porque não faz uma lei que permita penas mais pesadas para casos destes?
Sinto-me irritado, descrente e desalentado com os que por nós mandam, e mais não sabem fazer que espatifar dinheiro nosso em proveitos próprios.

1 comentário:

GiaSantos disse...

Pois, mas o "coitado" apanhado ontem em flagrante, segundo notícia da SIC, estava "bêbado", "desempregado" e era "pedreiro", não sei o que estas condições têm a ver com o crime que cometeu.