domingo, 19 de junho de 2011

FALAZES, EMBUSTEIROS, MENTIROSOS, TRAMBIQUEIROS, TRAPACEIROS, INJUSTOS, AMORAIS, INDIGNOS E OUTRAS COISAS PIORES




.
EXCLUSÃO, JÁ!
.

Esta notícia vinda a público sobre o copianço que os futuros juízes fizeram, em conjunto, num exame indicia muito do que vai mal no nosso País.

Portugal é hoje e cada vez mais, um País dirigido por gentes que nos têm demonstrado e ensinado a sermos, amorais, trapaceiros e mentirosos, com evidentes resultados económicos positivos para quem assim actuar.

Para estes senhores (?) os fins justificaram os meios, e não abona nada de bom para nós, comum dos mortais, se um dia estivermos perante qualquer um deles numa sala de tribunal.

Já não nos basta podermos vir a ser julgados por alguém que da experiência da vida tem quase nada, por alguém que por ventura ainda vive com os papás, por um qualquer imberbe saído há pouco de debaixo das saias da mamã, teremos agora a possibilidade de podermos vir a ser julgados por alguém cuja capacidade crítica, preparação teórica, pensamento jurídico aprofundado, tecnologia judiciária, conhecimentos sobre a relação do direito com o facto concreto, e poder de decisão, estão coarctados pela falta de moral, embuste, trapaça e mentira, de que hoje estão a dar nota pública.

A bem de Portugal e dos Portugueses, estes senhores (?) deveriam ser sumariamente impedidos pelo CEJ (Centro de Estudos Judiciários) de poderem vir a ser juízes, devendo eventualmente enveredar por uma outra carreira onde as suas capacidades possam vir a ser aproveitadas.

.

1 comentário:

Alex disse...

Nem mais nem menos, é isso mesmo, mas parece que lá por aquelas bandas ningém se dá conta da gravidade da questão, melhor, das questões: de aquela malta vi a ser juiz e do que eticamente essa possililidade representa em termos nacionais.
Farinha do mesmo saco.