sexta-feira, 12 de agosto de 2011

UM POVO MUITO SENSÍVEL À COR





.
A ROSA E A LARANJA, QUAL DELAS A MAIS AMARGA
.
Levamos seis anos com uma manta rosa e remendada, cheia de buracos por onde todos pensavam poder fugir.
A manta, diga-se passagem já trazia buracos quando no-la deram, mas eram ainda pequenos e poucos sabiam dela.
Depois foi o que se sabe, tudo se ficou a saber, tiraram-nos a manta rota, rosa e remendada e deram-nos uma novinha cor de laranja.
Mas esta nova manta que nos deram não quer ter remendos nem buracos, e os tipos que no-la trouxeram avisaram logo que iriam por tudo a toque de caixa. E tudo por causa de um buraco que se sabe que é cada vez maior.
Aí os tambores começaram a rufar e o povo a olhar para ver no que iria dar.
Ora o Zé Povinho, já de longa data muito sensível à cor que sempre os tapou, vai de começar a protestar. Então não vão lá ver que esta capa novinha em folha não nos protege de nada? Vamos ter de pagar os anos de folia e desgoverno e ainda por cima com língua de palmo, vendo que os que nos colocaram nesta posição ou são inimputáveis ou foram para França?
Esqueceu-se o Zé que depois de seis anos de cretinice só mesmo com pau de marmeleiro para colocar tudo de novo no seu devido lugar, e calado que esteve durante os anos socráticos começa a falar agora contra tudo e contra todos. Mas, fiel à sua condição de mandado, fala baixinho para que se ouça pouco, não vá o diabo tecê-las.
Dão aos pobres o que os ricos esbanjam, está mal. 
Sobem os bens essenciais, está mal.
Tiram as gravatas, está mal.
O homem fala através do Facebook, está mal.
O décimo terceiro mês vai ter cortes e vem por aí a baixo, está mal.
O Iva vai por aí a cima, está mal.
As despesas por aí a baixo, está mal (não porque esteja mas porque não se acredita que aconteça, e também porque sim).
Etc.
Entretanto o senhor Ministro da Economia veio hoje a terreiro para falar do corte nas despesas. Afinal enganou-se no papel e falou na subida antecipada do Iva para o Gás e para a Electricidade. E logo de seis para vinte e três por cento. Está mal, claro. Afinal essa subida era só para acontecer em Janeiro e o senhor quer que seja a partir de Setembro. Mas, era para subir, segundo o acordo com os estrangeiros que nos vão emprestar o dinheirinho que nos falta, porque alguém ou "alguéns" o gastaram entretanto.
Esperemos que estes esquecimentos, ou enganos dos senhores Ministros não continuem a aparecer, ou então estamos só a ter mais da mesma manta rote e remendada.
Vá lá que o Zé Povinho é de brandos costumes e até entende estas coisas. 
Teve foi azar, acontece tudo isto antes de ele ter hipóteses de chegar a um poleiro e fazer o que durante tantos anos tantos fizeram.

.

Sem comentários: