terça-feira, 25 de janeiro de 2011

SUBVENÇÕES DO ESTADO PARA OS CANDIDATOS CHEGA AOS 4 MILHÕES

.
E O PAGODE PAGA E NÃO BUFA
.
Agora que as eleições findaram, vamos a contas. Enquanto uns esfregam as mãos de contentes pois vão receber mais do que esperavam, Cavaco e Nobre, outros, Alegre e Lopes, irão receber pouco para o que estavam à espera, e ainda outros, Coelho e Moura, não receberão a ponta de um chavo.
No total, o Estado, nós, vamos pagar aos candidatos, ganhador e perdedores acima dos 5%, quatro milhões de euros, para os ajudar, coitadinhos, a pagar as despesas que tiveram com a campanha eleitoral.
A somar a estes números, temos que acrescentar o que se gastou em boletins de voto, em propaganda, em horas pagas aos senhores e senhoras que estiveram longas horas nas secções de voto e aos que depois os contaram, em tempo de antena, em horas de trabalho perdidas nos empregos, etc., etc., etc..
E como no fim das contas somos todos nós que vamos pagar tudo isto, não fará qualquer falta ao governo da República tais gastos. É so aumentar mais uns pozinhos aos impostos e já fica tudo bem.

E lá estaremos nós, todos nós, a nem sequer bufar quando forem separados os milhõezinhos do nosso dinheiro para pagar estas coisas.
Mas é assim que nós funcionamos, e até parece que gostamos que seja assim.
Dos quatro milhões que o Estado (nós) vamos entregar aos quatro candidatos que a eles têm (?) direito, mais de metade vai para o vencedor que para além de ter ganho ainda lucra com o assunto. Dos perdedores, Nobre também ganhará com o assunto, uma vez que recebe mais do que o que terá gasto, Alegre, perde em toda a linha, nos votos e no dinheiro pois que vai ter de arranjar ainda cerca de meio milhão para acabar de pagar o que gastou, e Lopes também acaba por receber menos do que gastou.
Se do sr Moura não tenho nada a dizer, não recebe nada mas também nada terá feito para isso, já do sr Coelho me fica uma certa mágoa. O homem ficou a poucos votos de receber uma subvençãozinha, e bem que a merecia. Talvez Alberto João lha pudesse dar!

.

1 comentário:

Alex disse...

Meu amigo, quem disse que a democracia sai barata? Ah pois, tudo se paga... E esta democracia, esta em particular, rende... ó se rende.