sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

CERTIFICAÇÕES, SARDINHAS E NÃO SÓ

.
SARDINHA, GRANDE, GORDA, BOA E CERTIFICADA
.
A partir de agora já nos poderemos orgulhar de pertencer ao restrito número de países que têm a sua sardinha certificada (são sessenta em todo o mundo).
Depois de cerca de dois anos de luta, conseguiu-se esse desiderato.
De hoje em diante, ninguém se poderá queixar da menor qualidade do nosso peixe. A nossa sardinha, grande, gorda, boa, certificada, estará sempre à mesa de nossas casas, fazendo parte dos pratos de eleição e de requinte.
A sardinha Portuguesa, será como nenhuma outra, procurada e contribuirá para a melhoria da situação económica do nosso País.
Infelizmente, poucas mais coisas são certificadas em Portugal, e bem que necessitaríamos que tal pudesse acontecer.
Como seria benéfico para este nosso País, que cada vez mais descai para o mar, que os nossos políticos também conseguissem ser certificados com o ISO 9000 ou qualquer outro, fosse ele qual fosse, desde que reconhecidamente aceite pelo mundo inteiro.
Como seríamos afortunados se se pudesse certificar a política nacional, após a certificação dos políticos, que demonstrassem capacidade para fazer singrar o País, eliminar desigualdades, elevar o nível de vida e aumentar a cultura e a educação.
Como ganharíamos muito ao ver o ensino da nossa língua e o da matemática certificados e não do modo que toda a gente vê e diz que estão.
O quanto não beneficiaríamos se a saúde em Portugal pudesse ser para todos, com qualidade certificada, e não só para os muito poucos que têm capacidade económica para a pagar.
O quanto não ganharia o nosso País com uma regionalização feita a sério e certificada com o tal ISO.
O quanto não seria maravilhoso que a nosso sardinha fosse o espelho do nosso País.
Infelizmente não o é, e não o será nunca com estes políticos, com estas políticas, com esta saúde, com esta educação e com este ensino.
.
JFM
.

Ligações:
A, B,
Li

Sem comentários: