sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

A LEI PARECE UMA PENEIRA

.
BURACOS E MAIS BURACOS
.
A lei que o PS quer fazer passar, está cheia de buracos. No que diz respeito à adopção de crianças por casais homossexuais, então, a coisa parece uma peneira. Um "gay" ou uma "lésbica" podem adoptar enquanto solteiros, mas não o podem fazer enquanto casados. Uma "lésbica" pode recorrer à inseminação artificial ou então arranjar um parceiro que a "ajude", podendo assim ter um filho, mas não pode adoptar enquanto casada. E por aí fora.
É o que acontece quando se querem fazer as coisas à pressa, atropelando tudo e todos, e fazendo com que as coisas importantes para o País percam a importância, e que problemas de poucos se sobreponham à maioria.
Pobre País em que vivemos.
Pobres de nós, governados assim.

.
JFM
.

Links:
A, B, C, D, E, F, G, H

1 comentário:

Ricardo disse...

É perto de ridículo quando acusas o governo de se preocupar com assuntos de minoria, quando este assunto é fundamental para os valores do nosso país, não só para a minoria homossexual, como para a maioria dos portugueses como eu que defendem a democracia e igualdade de direitos entre todos.

Estamos de acordo num ponto, não faz sentido falarmos do casamento homossexual por razões de discriminação e no entanto desprezar a importância da adopção também. Sim esta lei está cheia de contradições sem pinga de nexo, um homossexual solteiro poder adoptar e a partir do momento que se casa não poderá?

O PS pretende ficar com estas meias verdades para não exaltar muito os ânimos da direita e dos seus eleitores com ideias mais conservadoras. Mas acabando por se entalar.