sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

DESTRÓI ESSA PORRA PÁ


.
NORONHA MANDA DESTRUIR JÁ
.
A coisa até é engraçada.
Noronha diz que é para destruir, Alexandre quer  outra coisa e diz que os intervenientes processuais têm de tomar conhecimento antes da destruição, mas, ao contrário do que disse, nada fez para que tal acontecesse. Vai daí, Noronha vem dizer agora que os intervenientes processuais não têm que tomar conhecimento por ser matéria irrelevante, e que quem manda é ele, e ele é a Lei.
Por isso, destrói essa trampa mas é já, óbiste?
Mas porque é que anda tudo tão aflito com a existência dessas gravações? Será que alguém tem medo que se saiba o que lá se ouve?
Destrói.as.escutas.pá,destrói.as.escutas.pá, destrói.as.escutas.pá, destrói.as.escutas.pá
(com a música ... ne me quites pas, ne me quites pas...)


.

1 comentário:

Alex disse...

"L'État, c'est moi"

E MAI NADA.

A matéria irrelevante deve ser destruída o mais rapidamente possível
porque a sua existência representa uma contribuição injustificável para o aumento da taxa de carbono

(He, gosto desta, vou meter num envelope e enviar ao Noronha, pode ser que venha a dar-lhe jeito...)