quarta-feira, 24 de setembro de 2008

O MAL QUE O "MAS" TEM!

.
Que mal tem o “mas”?


Hoje, no prestigiado JN, e numa coluna diária de opinião com o título “por outras palavras”, o articulista, mais uma vez se rebelava contra o Dr. Jardim. Convenhamos que tudo serve para se insurgirem contra o homem, que coitado, anda assim nas bocas do mundo por dá cá aquela palha.
Pelos vistos, a palavra importante de hoje, foi um "mas", que foi dito no meio de uma frase, como comentário ao casamento entre pessoas do mesmo sexo.
Disse o Dr. Jardim: “Não tenho qualquer preconceito em relação às opções sexuais de cada um, mas um casamento pressupõe sexos diferentes.
Comenta o comentador: “É a espécie dos tolerantes, mas, dos não sou racista, mas, dos não tenho nada contra os ciganos (no caso de Jardim, os chineses), mas”.
Por certo que este também muito prestigiado crítico, que leio quase diariamente, no que respeita ao "mas", anda um pouco distraído, ou sai pouco à rua.
Na verdade, a grande maioria dos nossos concidadãos, anda um bocadinho farta dos chineses, dos ciganos, dos de leste, dos brasileiros, dos negros, e também nada têm contra as opções sexuais de cada uma das pessoas que vivem no nosso país.
Se ouvirmos bem, todos dizem que não têm nenhum preconceito contra este ou aquele, mas…
Os portugueses,
Nada têm contra os chineses, "mas" eles ajudaram a dar cabo do comércio tradicional e fazem o que querem e ninguém das finanças lhes põe a mão em cima.
Nada têm contra os ciganos, "mas" eles são conotados com roubos, com violência, e com droga, e há um sentimento geral de receio em relação a essas pessoas.
Nada têm contra as pessoas de leste, "mas" eles são vistos como violentos, como agentes dos crimes violentos que se praticam por cá agora.
Nada têm contra os brasileiros, "mas" quando se pensa neles, vem à baila a prostituição e a violência, e uma certa forma de crime violento que não existia antes em Portugal.
Nada têm contra os negros, "mas" conotam-nos com a violência.
Nada têm contra o vizinho da frente, "mas" a vida é deles e a nossa é que é a melhor forma de estar… (Já se viu como eles vivem, e como fazem? Ora!!!)
Nada têm contra as opções sexuais de cada um, "mas"… isso é lá com eles, eles que se amanhem, que há coisas mais importantes para decidir no nosso país.

Na realidade o povo português é racista e quase xenófobo. Já há por aí estudos que o comprovam.
Desde que me lembro que é assim. Com toda a gente, seja de que credo for.
Claro que há alguns, que são puros, e são a favor disto ou contra aquilo, mas sem "mas"!
.
JM
.

Sem comentários: