terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

ESTOU ESCLARECIDO!

.

ESTOU ESCLARECIDO!

.

No fim destes dias todos, com todas as pessoas implicadas nos diversos casos a virem a terreiro explicar-se, e mesmo sem querer ir ao fundo das questões,

ESTOU ESCLARECIDO!


Estou esclarecido no caso dos professores verso Ministério da Educação.

Já sei que uns querem ser avaliados desde que a avaliação não seja feita por outros que não sejam eles mesmos, e outros querem avaliar em moldes diferentes dos normalizados.Já sei que as posições se extremaram, que talvez todos tenham um pouco de razão, e que ninguém quer perder a face. Já sei que no fundo, quem está a perder alguma coisa, são os estudantes.


Estou esclarecido no caso Casa Pia.

Já sei que ninguém é culpado até se provar a sua falta de inocência e que todos serão inocentes, mesmo que se prove que são culpados.


Estou esclarecido no caso do aumento do desemprego.

Já sei que a crise internacional é a causadora de todo este descalabro no nosso país. Já sei que o governo, que não tem culpa alguma deste estado das coisas, tudo faz e fará para que não aumente o número de desempregados, embora seja uma luta inglória. E também já sei que ninguém, seja cá no nosso País, seja em qualquer dos outros por esse mundo fora, se aproveita da crise para se livrar de trabalhadores excedentários, arrecadar subsídios dos vários governos e chegar à triste conclusão de que a empresa nas actuais circunstâncias, é inviável.


Estou esclarecido no caso do BPN.

Já sei que o governo nada mais poderia ter feito a não ser nacionalizar, com custos para todos nós, um banco cujas administrações tudo terão feito para roubar os seus clientes. Já sei que um anterior administrador está preso preventivamente, e que outro até foi fazer queixas ao Banco de Portugal por pensar que as coisas eram estranhas e que em nada tem culpas no estado a que as coisas chegaram. Já sei também que mais dia menos dia, este banco nacionalizado, nosso, vai ser absorvido pela CGD, e depois já não se fala mais nisso.


Estou esclarecido no caso do BPP.

Já sei que a gestão dos dinheiros da meia dúzia de clientes, foi eventualmente mal efectuada, e que o dinheiro desapareceu, que os investimentos eram de alto risco e por isso sujeitos a altos ganhos e porventura a grandes perdas. Já sei que quem colocou dinheiro neste banco era possuidor de altas fortunas, esperava retorno fácil e viu saírem frustradas as suas intenções. Já sei que quando as comadres se zangam, se sabem as verdades. Quantas mais faltarão saber, isso ainda estará por apurar.


Estou esclarecido sobre o caso Freeport.

Já sei que o tio gosta muito do zézito. Já sei que o primo é só o filho do tio e está em parte incerta. Já sei que alguém recebeu o dinheiro que desapareceu das contas da casa mãe, mas que não foi nenhum dos aparentemente implicados. Já sei que uns se aproveitaram dos outros mas que não faz mal que fica tudo em família. Já sei que nosso Primeiro diz que não tem nada a ver com isso e que é tudo uma campanha suja e sórdida contra ele. E até já sei que há muito boa gente a defendê-lo e a vir falar a bem dele. E por fim, já sei que os ingleses são uns burros e que não percebem nada de investigações de crimes de colarinho branco, e que se o dinheiro desapareceu, isso é lá com eles, e nada poderá ter a ver com as nossas gentes, que são todas honestíssimas. Àh, e também já sei que assim o homem não tem tempo para trabalhar no que é preciso, mesmo que trabalhe mal, e que o País está a parar.


Estou esclarecido sobre a nossa classe política.

Já sei que é a melhor de todas as que existem no mundo. Já sei que todos os seus elementos são de uma honestidade imaculada. E até já sei que são as mais bem qualificadas pessoas, as melhores das melhores que Portugal tem, a nata, la crème de la crème.


Estou esclarecido sobre o meu País.

Estamos a morrer lentamente, a nossa economia está de rastos, qualquer dia vêm por aí abaixo e passamos a ser geridos por estrangeiros, mas até nem faz mal, porque temos quem cuide de nós, e graças aos nossos brandos costumes, pensamos que isto se há-de compor um dia, ou talvez não!


Estou esclarecido sobre muitas outras coisas, como a justiça e a saúde, só não estou esclarecido sobre uma.

Será que o meu País não precisa de ter pessoas que realmente trabalhem para o desenvolver e para sair-mos desta crise? Será que Portugal não é mais importante que querelas partidárias e guerras de interesses?


Por que é que ainda me incomodo com tudo isto e procuro ficar elucidado? Vivo num País de golpistas, com toda gente a enganar a outra gente toda e ainda me preocupo e quero que as coisas mudem?


Como eu, felizmente há ainda muito boa gente que o faz;

Porque será?


Estou esclarecido, mas não estou satisfeito, mais, ESTOU REVOLTADO!

.

JM

.

.
(Também editado no blogue CLUBE DOS PENSADORES, onde também pode ler comentários)

.
(in O Primeiro de Janeiro, 3 - 02 - 2009)

.
.

2 comentários:

joão severino disse...

E de quem é a culpa da sua revolta? Uma grande parte daqueles que têm sido convidados para o Clube dos Pensadores.
Cumprimentos

ATRIBUTOS disse...

Boa tarde caro João Severino,

estará o meu amigo a referir-se a Manuel Alegre, a Francisco Louça, a Carvalho da Silva, e a Manuel Maria Carrilho, ou também a algum dos outros que nos 30 debates do clube foram convidados?
Fiquei com dúvidas.
De qualquer forma, se se tiver referido a este conjunto de personalidades, de entre algumas mais que foram convidadas, pode contar com a minha concordância plena.
É que ando mesmo revoltado!

Melhores cumprimentos

JM