sexta-feira, 31 de outubro de 2008

POESIA DE ALINE SIPRIANO

.

ENTREGUE
.
No Parque de diversões,
que era seu corpo

Meu desejo era
Me perder cada vez mais
em suas curvas,
Que mais pareciam
montanhas russas
de prazer...
Uma Força Insana
me dominava.
Nesse momento
Desconhecia a palavra " Controle".
A cada toque...
Um Frisson,
A cada Beijo...
Um sintoma de paixão,
Perdida no castanho
de seus olhos
eu me despi
com a Volúpia
De quem quisesse
entregar a própria alma.
Seu Sorriso
Eternecia cada parte de mim.
E como que atingida
por um golpe certeiro
me rendia cada vez mais
ao sintomas de algo,
que com palavras
não seria capaz
de descrever...
Intensa... Ousada... Quente... Mulher...
Entregue em um jogo
que seduzia...
Me perdia...
Brincando de ser mulher,
fazendo mulher,
aquela menina...
De pele Morena
Jeito dominador
Feição serena
Foi ela a mulher,
que despertou o meu amor.

....

Aline Sipriano

No Blogue "Diário De Uma Mente Livre"

.