sábado, 11 de outubro de 2008

QUO VADIS NORTE?


.
Quo Vadis Norte?

Há muitos anos que se percebeu que na competitividade intra-Europa o que conta não são os Estados, mas as Regiões. Os Estados são apenas influenciadores relativamente a politicas, regulações e legislações, que influem na competitividade entre regiões.
Sob o pretexto que do Norte de Portugal só se quer dividir e com argumentos anti-pseudosectarismo por parte de auto-convenientes centralistas, a voz do Norte do país não se tem feito ouvir e perdeu a força de outros tempos.
O resultado é este: a região de Lisboa já aparece comparada à de Paris e outras zonas chamadas de "ricas", enquanto o Norte, do Douro Litoral a Trás os Montes passando leoo Minho, está posicionado na cauda - na verdadeira cauda da Europa, a par com regiões menos conhecidas do leste europeu.
.
Sempre que alguém falar nisto, outro responderá da capital: Querem é a regionalização, a separação, a divisão de um Portugal pequenino. São uns separatistas, bla bla bla.
.
Foi à custa do Norte se calar que chegou aqui. Quo Vadis?
.
Pedro Barbosa
.

Sem comentários: