sexta-feira, 13 de março de 2009

CLUBE DOS PENSADORES

.
LANÇAMENTO DO LIVRO DE JOAQUIM JORGE
.
Vim de lá agora. Sobre o que lá se passou, a comunicação social dará a respectiva notícia, e sobre o livro se falará noutra altura. Por mim, resta-me falar da enorme capacidade que Joaquim Jorge tem de mobilizar pessoas de grande gabarito. Estava lá muita gente, lugares sentados eram muitos e de pé outros tantos. Estavam lá políticos proeminentes da nossa praça, de vários quadrantes, desde a esquerda à direita, médicos, professores, juízes, directores de jornal, e muita gente anónima. O livro foi apresentado por Pedro Santana Lopes, que falou por duas vezes e cativou, como é seu costume. Várias figuras de renome nacional, deram o seu testemunho e os parabéns a Joaquim Jorge, pelo seu livro.
Senti-me orgulhoso de, mesmo numa pequenina parte e de tempo recente, pertencer a este grande Clube. É assim, da forma que JJ faz, que se intervém na sociedade. Obrigando-nos a pensar, sós ou acompanhados, não aceitando o "seguidismo", e admitindo o direito à diferença de ideias e da forma de as dizer e aplicar.
Parabéns Joaquim Jorge.

.
JM
.

3 comentários:

FMSá disse...

O fenómeno JJ é algo que transcende a minha percepção das coisas.
JJ esteve envolvido, até ao tutano, nas últimas eleições autárquicas na Maia, apoiando a candidatura socialista de J. Catarino. De quem foi, entre aspas, "assessor" de comunicação/imagem/campanha. A sua passagem por estas bandas foi fugaz mas, não posso deixar de o dizer, negativa - fruto de uma agressividade nunca vista por cá. O resultado foi o pior de sempre para o PS.
Contudo, quando vejo o trabalho competente e eficaz que faz no Clube de Pensadores pergunto-me: Será o mesmo JJ?
Fica a minha opinião que partilho com gosto no Atributos, um blogue que quanto mais visito mais gosto.

Um abraço!

ATRIBUTOS disse...

Obrigado FMSá,

Tenho uma opinião similar no que respeita ao seu blogue.

Dias atrás, num outro blogue sobre a Maia, perguntava-lhe, num artigo seu publicado no ano passado sobre o Salgueiros, sobre o conhecimento que teria sobre um indivíduo possivelmente residente na área do Marquês, a quem chamavam "O Salgueirista" ou o "Quim Salgueirista". Perdi no entretanto a direcção do sítio onde lhe escrevi, pelo que não sei se me respondeu. Se puder, faça-o para aqui. agradeço-lhe imenso esse favor.

Um abraço

José magalhães

FMSá disse...

Confesso que não sabia que me fez essa pergunta, julgo que no Intervenção, só que eu agora apenas estou no Sinaleiro e não tomo conhecimento de comentários a textos nesse blogue desde que parti para outras paragens.

Quanto ao que me pergunta, confesso que não sei. Aliás, vou repescar esse artigo sobre o Salgueiros.

U abraço e obrigado pelas suas palavras.