terça-feira, 31 de março de 2009

PARTO AO FIM DE ONZE MESES?

.
JÁ SÓ FALTAM TRÊS
.
Já só faltam três meses para o esperado parto do Provedor de Justiça. Tudo indica que onze meses seja o tempo de gestação esperado e necessário para este nascimento. Já lá vão oito e ninguém chega a acordo. Espera-se que tudo fique decidido antes das eleições europeias. Nesta última sexta-feira, tanto MFL como JS se mostraram irredutíveis nas suas propostas ou na vontade inabalável de serem eles a indicar o nome do novo Provedor. O certo é que Nascimento Rodrigues já terminou o mandato em Junho de 2008 e esta vergonha continua.
Costa Brás, primeiro Provedor de Justiça, acusa PSD e PS de falta de respeito nas negociações para a escolha do novo Provedor.
Na apresentação da sua candidatura às eleições europeias, o candidato do PS, Vital Moreira, considera insane a demora na escolha do Provedor.
Paulo Portas acha que é um vexame este impasse, Luís Filipe Menezes entende que o PSD deveria ter antecipado nomes inquestionáveis, o PCP quer o envolvimento de todos os partidos, e Manuela Ferreira Leite entende que o Provedor deve ser indicado pela oposição. Cavaco Silva não entende este arrastar da situação, o nosso Primeiro critica a birra do PSD, e no fim, a ruptura das negociações, ao fim de nove meses é um facto. O Ps diz que vai encetar negociações com todos os partidos.
O CDS diz que o melhor é que o Presidente da Assembleia da República lidere o caso, mas o PS não aceita de modo algum.
Como parece que andamos a brincar com estas coisas, o PS apresenta Jorge Miranda como seu último candidato, o PSD não gosta, apesar de gostar do senhor, e veta-o. São precisos dois terços dos deputados a favor para que isto se componha, e não parece muito viável.
Na verdade ninguém se entende, e todos querem um poleiro que ninguém sabe muito bem para que tem servido, a não ser para dar mais um tacho a um político em fim de carreira.
E isto já cheira tão mal!!!

.
JM
.

Sem comentários: