sábado, 7 de março de 2009

UMAS OBRITAS E MAIS NADA

.
INAUGURAÇÕES DE NADA
.
O governo, com todas as chatices que nos impôs, com toda a propaganda que andou a fazer, com todas as inverdades que nos impingiu, distraiu-se e, neste ano de todas as eleições, não tem obras para comemorar, das que enchem o olho, das que fazem mover multidões.
Assim só restam umas quantas obritas de nada para inaugurar. Um ou outro quiosque, uma ou outra parede rebocada e repintada, 3km de estrada da Buraca à Fontinha, um mini-aeroporto reaproveitado, e pouco mais.
Tem isso sim, obras no papel, promessas por cumprir, obras já inauguradas e ainda incompletas, revisitas a escolas já visitadas para inaugurar a chegada tardia do Magalhães, e um punhado de outras situações, de pequena monta e sucesso duvidoso.
Tem ainda para re-inaugurar, a obra suprema do regime em vigor. A falta de confiança no futuro e o desespero de grande parte da população, motivados pelo desemprego crescente, pelas falências fraudulentas, e pela propaganda enganosa do governo.
Em ano de todas as eleições, só precisamos mesmo de inaugurar um novo governo que saiba o que faz.

.
JM
.

Sem comentários: