sexta-feira, 6 de março de 2009

SERIEDADE

.
CGD, SER SÉRIO NÃO COMPENSA.
.
Depois de, por engano, a CGD andar mais de um ano a cobrar menos dinheiro do que deveria aos seus clientes de crédito bonificado, e descoberto o engano, resolveu cobrar de uma vez só o valor que ficou por cobrar.
Se fosse ao contrário, exigia-se da Caixa, que repusesse de imediato todo o dinheiro que tinha "roubado" aos pobres dos clientes. O que a ser uma instituição séria, logo faria de imediato.
Nestas circunstâncias, a seriedade não se pode pôr, pois que ao contrário da primeira situação, a Caixa não precisa do dinheirinho, e para o cobrar só se aceita se fôr às pinguinhas.
Assim, a CGD lá teve de repor o pilim todo, e depois irá recebê-lo ou não, num prazo dilatado, preferencialmente muito dilatado.
A seriedade só funciona para um dos lados, e ainda bem que assim é, já que a crise afecta toda a gente, mas em menor grau a Caixa.

.
JM
.

1 comentário:

Anónimo disse...

Sugeria que se informasse melhor sobre os temas sobre os quais resolve "opinar". Na realidade o erro foi, segundo a Caixa, da Direcção Geral de Impostos.
Em todo o caso a Caixa tem ao seu dispôr uma série de mecanismos e garantias (coimas, juros, multas) o mesmo já não se pode dizer dos seus clientes.