quinta-feira, 9 de julho de 2009

É UM FARTOTE

.
QUALQUER DIA HÁ MAIS CIDADES QUE CIDADÃOS
.
.
O número de cidades sobe, sobe, sobe!
Cada uma das vilas agora elevadas à categoria de cidade, tem por certo toda a razão nas ambições que trouxeram consigo. Valença, Senhora da Hora, Samora Correia, S. Pedro do Sul e Borba têm hoje festa com direito a fogo de artifício, gigantones e o mais que se lembrarem os seus habitantes. Para além destas novas cidades, há também vinte e duas aldeias que deixaram de o ser, constando agora na lista das Vilas de Portugal. Também por lá, o foguetório vai ser intenso.
Vivemos numa espécie de novo-riquismo galopante. A nossa mania de sermos mais do que somos só nos prejudica. O velho ditado popular que diz que não deve o sapateiro subir acima da sua chinela, bem que se poderia aplicar nestes casos. Só somos grandes a pedir e a desejar o que outros são. E onde estão as infra-estruturas para que estas ainda ontem vilas, sejam hoje cidades?
O PS e os outros partidos da chamada oposição, aprovaram por unanimidade as propostas apresentadas, enganando o zó povinho, na esperança de receber mais alguns votos em Setembro e Outubro, pelo facto de terem sido eles a propor a subida, ou pelo menos a vota-la favoravelmente.
Não entendo esta gente que diz que manda e nos governa, mas isso sou eu, que destas coisas percebo coisa nenhuma!

.
(In O Primeiro de Janeiro, 23-06-2009)

.
JM
.

2 comentários:

Anónimo disse...

Bastante construtivo este post de facto. Para ler isto basta comprar a Maria.

nuno granja disse...

Concordo inteiramente com o post...

Encaixo estas aspirações das populações na mesma categoria das disputas a ver que tem mais fogo de artifício durante as festas locais ou dos festejos pelas vitórias dos clubs de futbebol.
No dia seguinte à festa continua tudo na mesma e ninguem (ou muito pouca gente) a pensar e actuar para mudar o essencial.

Há uns anos o FCP ganhou um jogo muito importante contra uns escoceses (perdoem-me mas não sei contra quem nem que taça), em jogo disputado em Espanha. Na altura creio que tivemos o PM Durão barroso e o PR Jorge Sampaio a assistir ao jogo.
Foi uma euforia no Porto, as habituais declarações em como tinhamos ganho e era muito bom para a cidade, para o pais, etc, etc.

Parece que o Tony Blair e a Rainha de inglaterra não assistiram ao jogo, presumo deviam andar ocupadissimos, entre outras coisas a acompanhar a compra por um grupo economico escoces das Cerveja Sagres e da Água do Luso, ocorrida nessa mesma semana. Mesmo assim os escoceses perderam…

Post idêntico ao colocado no insurgente)