quinta-feira, 9 de julho de 2009

ANDA TUDO MARADO DA CABEÇA


.

TANTO DESGASTE
.

O desgaste provocado pela governação, provoca que algumas pessoas, coitadinhas, percam as estribeiras e façam gestos que não lembra ao demónio. Quase merecia uma tentativa de pega de caras. Claro que não são mal-educadas as pessoas que fazem o que o senhor fez, nem nada que se pareça, estão só desgastadas e pronto. E até pediu desculpa e tudo, o pobre do homem. Que mais poderia fazer?

E o desgaste provocou a demissão do sr Pinho. Coitadinho do ministro e coitadinho do nosso Primeiro, que a dois meses das eleições perde um dos ministros mais inteligentes do seu governo. Mais conhecido pelas gaffes de que foi protagonista do que pelo trabalho efectuado, abandona hoje, no meio de polémica e sem deixar pena, a governação.
Pena ter sido só ele, que há muitos mais que deveriam seguir-lhe as pisadas.
E agora como vai o sr Sócrates fazer para substituir um homem, tão imprescindível como este, só por dois mesitos, ele que é o sexto ministro a abandonar o barco? Lá vai o pobre do sr Teixeira ter de acomular cargos.

E, é claro que no fim desse tempo, o emprego acaba-se de vez, e o empregador passa a ser outro.

CONTRA-CORRENTE
.

Contra a corrente de opiniões que se alastra por toda a oposição, Luís Filipe Menezes, autarca de Gaia e um dos mais esclarecidos políticos do nosso País, elogiou o ministro GaffePinho.
Disse ser um dos bons ministros deste governo, que salvou empresas e salvou empregos, e trouxe investimento para Portugal.

Na realidade, este ministro, a par de algumas outras coisas referidas pelo autarca de Gaia, bateu-se pelas energias renováveis e venceu, trazendo mais investimento para o nosso País, sendo essa, a par das muitas gaffes, talvez a mais importante razão para ser lembrado.
Infelizmente, vai tão somente ser lembrado como o ministro dos cornos.

A par de Menezes, Berardo, que também gosta muito deste ex-ministro, e com medo que ele não tenha capacidade para arranjar um emprego digno, já lhe ofereceu um lugar de administrador.


.

(In O Primeiro de Janeiro, 09-07-2009)

.

JM

.


Sem comentários: