quarta-feira, 22 de julho de 2009

MAIS UM MILHÃO PELO CANO ABAIXO

.
FRAUDES E MAIS FRAUDES. SÓ CAI QUEM QUER!

"Venham meu senhores venham, ganhem milhões em pouco tempo. Dê-me um que eu dou-lhe trinta e seis. É fácil, é barato.
Não estou aqui para enganar A, B ou C. Comigo, a enganar é o abecedário todo."

.
Não é só cá, mas nós somos peritos em ser enganados pelo próximo. E também em enganar, que nesse aspecto também não pedimos meças seja a quem for.
Retornos absolutos e ganhos exorbitantes oferecidos pelas donas Brancas, Madoffes, bêpêénes, bêpêpês, e outros quejandos, aliciam os pouco escrupulosos Portugueses. Depois, após as coisas correrem mal, vêm queixar-se e dizer que foram enganados e levados na onda. Só mesmo para rir!
Há um ditado antigo que nos diz que "ladrão que rouba a ladrão....", que bem se pode aplicar nestes casos. Só a ganância, a vontade de enganar os outros, e a falta de escrúpulos pode ditar que alguém, medianamente inteligente e esclarecido, neste caso grande parte deles serão empresários, aceite e admita que ganhos do valor dos anunciados, 36% ao mês acrescidos de comissões pela angariação de novos clientes (vìtimas), são normais e legais. Isto quando os juros andam muito abaixo dos 5%, ao ano!
É muito bem feito que estes duzentos Portugueses, e como as queixas continuam a chegar ao DCIAP e à PJ pressupõe-se que este número de "enganados" e o valor da burla aumentem, tenham perdido um milhão de euros nesta negociata, e que tantos outros, que tenham entrado em esquemas do mesmo género, também tenham perdido o que perderam.
Só faltava agora que estes "chicos espertos", a exemplo de tantos outros, viessem pedir indemnizações ao estado.
No fundo é impressionante como se descobre, dia após dia, que há por esse mundo fora tanto idiota que se julga mais esperto que o seu vizinho e entra em esquemas destes. E se olharmos bem, encontramos destes parvalhões em todas as classes sociais, económicas e culturais.
É triste viver num mundo assim.

.
(In O Primeiro de Janeiro, 16-07-2009)

.
JM
.

Sem comentários: