domingo, 20 de setembro de 2009

AFLITOS, JÁ NADA OS REPUGNA !

.
ANDAM AFLITOS, COITADOS
.

.
.
O homem que já quase ninguém ouve, tenta ajudar os homens que já quase ninguém quer, e põe-se em bicos de pés para que os homens que poucos desejam se aliem a eles para serem mandantes no País.
Esses, os que poucos desejam, querem mais é que os deixem em paz, pois que, também não querem nada ter de mandar, uma vez que os seus desígnios passam por dizer mal de quem manda, sem ter que apresentar soluções a sério. Desejar, desejam mesmo os votos que dizem que o poeta alegre representa.
E assim vai andando a nossa campanha eleitoral.

.
JM
.

2 comentários:

Alex disse...

Camarada,
a repugnância é filha do preconceito; Abaixo a repugnância, vivó Or'àgora-apoio-t'eu-or'àgora-nomeias-me-tu.

Como diria Alberto João: ele que se prejudiquem!

Força Emergente disse...

Caro amigo,

Gostaríamos de o convidar a consultar o nosso site http://www.forcemergente.pt para aceder ao nosso convite relativamente à conferência que daremos amanhã dia 22, no CCB às 15h00 sobre a situação do país e sobre o caso "Contentores de Alcântara".

Gostaríamos muito de contar com a s/ presença.

Cumprimentos,
Pedro Duarte