sexta-feira, 18 de setembro de 2009

A SRA ANA NÃO SABE O QUE DIZ

.
E TAMBÉM DIZ O QUE NÃO SABE
.
.
.Esta senhora é uma anedota pegada. Só a rir é que se pode ouvir as suas ideias. Mas na realidade, a sra Gomes lá nos tem habituado a estes disparates.
A darem cobertura a ideias destas, os dirigentes socialistas vão ver dia a dia, alguns votos que poderiam julgar certos, serem transferidos para a sua direita.
Que o ainda partido do governo poderia formar maioria com o BE, parece poder vir a ser uma evidência.
Que algumas personalidades do ainda partido do governo achem que seria uma solução para os problemas do partido, parece ser uma certeza.
Que o ainda nosso Primeiro se sinta tentado a tal, parece ser uma possibilidade.
Mas que o sr Sousa seja tonto o suficiente para pensar que tal seria benéfico para o nosso País, já me parece uma parvoíce.
Para o bem ou para o mal, o sr Sócrates, é bem mais inteligente que isso, e não acredito que caia no erro de acabar de destruir Portugal.

.
JM
.

1 comentário:

Alex disse...

A Srª Ana é uma mulher inteligente, tem-me parecido.
A Srª Ana tem-se na altissima conta de ser uma mulher muitíssimo inteligente... (Em terra de cegos quem tem um olho...)
A Srª Ana peca, à partida, por pensar que é mais inteligente do que o resto dos mortais (Grande erro: ninguém é.)
A Srª Ana perdeu a noção de que está em "terra de cegos" e que a sua visão arguta provem de um só olho.
A Srª Ana, como "A mais inteligente do que todos" tem de ter sempre uma opinião acerca seja do que for, sempre de "grande visão", sempre "avant la letre".
E a Srª Ana muitas vezes perde excelêntes ocasiões para estar calada, como o fazem os medianamente espertos.
Quanto a José... é mais inteligente do que isso, sem dúvida. Porém...
José é sofrego, àvido, glutão de poder. E mais, José é O Melhor dos Primeiros.
Não sei, não sei... No meio do naufrágio das duas uma:
- ou José, com o ego ferido pela desilusão e falta de compreensão por parte do povo a quem tanto deu, se afasta e vai lamber as suas feridas para a caverna mais escura
- ou José, num arremesso de "o osso é meu por direito e devoção", joga o tudo por tudo e vai para a cama, perdão, para um governo, com o primeiro que lhe pague o quarto, perdão, que lhe conceda a percentagem necessária à condição de timoneiro
De José espero tudo
E, pelos vistos, a Srª Ana também.