terça-feira, 8 de setembro de 2009

LOUÇA 6 - SÓCRATES 3

.
.
É SEMPRE A PERDER ATÉ UMA VITÓRIA FINAL, QUE NÃO SERÁ A DELE
.
.
Caretas e mais caretas.
"E não mas faça essa cara que não vale a pena".
O programa do BE lido ontem, deve ter feito dores de cabeça. As marcações e sublinhados que alguém lhe fez, fizeram jeito.
O adversário de Louçã é Sócrates, mas este não reconhece aquele como adversário.
Inteligente, Sócrates tenta entalar Louçã com o programa do BE. Louçã safa-se por pouco.
No resto do debate, Sócrates, nervoso, só se defende. A culpa de tudo o que de mau acontece em Portugal é de todos, da crise internacional, mas nunca dele. Não soube explorar devidamente as loucuras das propostas económicas e sociais do oponente.
Louçã ataca, sorri e marca pontos.
Aflito, muitas vezes o ainda nosso Primeiro e admirável Lider, o grande Irmão, olhava para a moderadora, na vã tentativa de que ela mandasse calar Louçã.
No fim, Louçã ajuda Sócrates no caso da d Manuela e da Madeira. À espera de uma coligaçãozinha?

.
JM
.

1 comentário:

Anónimo disse...

Meu caro JM, concordei consigo quando li os seus comentários em que dava vitória ao Sr. Paulo Portas nos seus 2 debates até agora, um contra Sócrates e o outro contra o Sr. Jerónimo!

Quanto a este comentario, eu não concordo, e muito menos quanto a este título!

Concordo antes com este:

"vertigem
Sócrates foi inteligente. Louçã, habituado a discutir o programa dos outros, não estava preparado para discutir o seu próprio programa. Sócrates, durante meia hora, fez de Louçã candidato a primeiro-ministro.Pior. Louçã imaginou-se no lugar. Com medo do que os outros possam pensar.

publicado por Rodrigo Moita de Deus no blog 31 da Armada às 22:02"

Caro JM, desta vez, o seu resultado esta errado! Há uma vitória (não sei se feliz ou infelizmente!) do (monstro!) Sócrates, muito por culpa do Sr. Louça... enfim...