segunda-feira, 21 de setembro de 2009

MAIS HUMANO

.
JOSÉ PINTO DE SOUSA É POUCO HUMANO?
.
.
.
Poderá ser-se só um bocadinho? Quando nasceu, José o que seria? E hoje, o que será?
São muitas as hipóteses que se poderiam pôr a taiss perguntas, todas elas susceptíveis de ofender o mais pacato dos cidadãos. Mas José não é nada pacato. Aliás, segundo a biografia "não autorizada" que saiu para as bancas por estes dias, não o é mesmo nada. Basta que lhe ofereçam alguma resistência, e o homem, deita "as garras de fora" e lá vai disto que se faz tarde.
Mas o seu consultor resolveu dar-lhe indicações para que falasse dos filhos, primeiro, e agora da namorada, para o tornar mais humano. Que raio de frase esta. Que raio de consultor. De quem mais o mandará falar? Dos pais, das casas, dos projectos, dos processos, do curso, do gato, do cão, da minhoca e do passarinho, de quê?
Até agora foi porque os filhos bem o avisaram, porque a namorada lhe escolhe a roupa, porque é preciso parecer mais humano. Falta ver o que lá virá durante esta semana.
E depois? Os meus filhos também me avisam, a minha mulher também me escolhe a roupa, não só a que compro mas também a que visto no dia a dia, e isso não é mais que um carinho que ela me quer dar. Não me torna nem mais , nem menos humano, que eu já o sou desde que nasci.
O homem, que sempre foi reservado, como o devem ser os políticos, enveredou pela abertura da sua vida privada agora. Em vésperas de eleições. a ver se capat mais uns votitos aos incautos.
Ao que se pode chegar, quando se está desesperado.

.
JM
.

2 comentários:

Silvana Nunes .'. disse...

Muito interessante o seu cantinho. Dei uma olhada rápida pelo post, mas preciso voltar com mais calma. hoje já estou de saída para o trabalho.
Meu território já está marcado (rs).
Saudações Florestais !

ATRIBUTOS disse...

Obrigado, Silvana, pela visita e pelo comentário. Cá fico esperando uma sua mais prolongada visita.

Cumprimentos

José Magalhães