quarta-feira, 9 de setembro de 2009

QUANTA DIFICULDADE, MAS LÁ ACABAMOS POR GANHAR

.
E, GOLOS, SÓ DOS BRASILEIROS, PERDÃO, PORTUGUESES
.
. .
Difícil, muito difícil, mau, pobre e feio, mas lá acabamos por ganhar. Mas foi preciso que, logo no início do jogo, Deco marcasse o livre e Pepe marcasse o golo. Já o golo do jogo anterior foi de Liedson. Todos Portugueses naturalizados. Que se há-de fazer? Não se pode mudar nada, não é?
Ganhar, ganhar, só com Malta, Albâbia e Hungria. Todas grandes potências do futebol mundial. Todos jogos fora. E os que nos faltam, são em casa, onde nunca ganhamos nesta fase. Faltam de novo a Hungria e Malta. Será que conseguiremos vencer?
A Hungria passou o tempo quase todo a defender, é verdade, e mesmo assim iam marcando mais de uma vez nos minutos finais, e nós continuamos a só atacar e a não finalizar, sofrendo a bom sofrer até ao fim do jogo. E o tal senhor que é o melhor do mundo, de quem eu já disse noutra altura que não gostava, continua a só marcar no campeonato Inglês ou Espanhol.
Deve ser culpa minha, o não gostar destas coisas assim, já que os jogadores são dos melhores que há, e o treinador, o melhor é nem falar.
Hungria - 0, Portugal - 1. Nós somos mesmo bons, carago!

.
JM
.

1 comentário:

Alex disse...

Vá lá... Eu não engulo o Queiroz como treinador mas acho que a culpa é de que o lá pôs... O Ronaldo... O Ronaldo é um miúdo, que sabe mesmo jogar futebol mas, como todos os miúdos tem de ter um adulto a impor-lhe limites, a educa-lo, a baixar-lhe a grimpa; e isto dos adultos anda como tudo o resto, em crise.
Vá lá JM, acenda uma velita e dê uma piscadela de olho à santa... já para o próximo jogo.